Quinta-feira, 09 de Abril de 2020
Saúde

Além da Micareta, prefeitura não vai autorizar outros eventos que tenham aglomeração de pessoas

Publicada em 13/03/20 às 17:11h - 43 visualizações

por Tribuna Feirense


Compartilhe
   

Link da Notícia:

 (Foto: A VOZ DA REGIÃO)
Assim como a Micareta, que estava prevista para ocorrer entre 23 a 26 de abril, todos os eventos coletivos e de massa, que a Prefeitura tenha participação ou autorize, estão suspensos a partir desta sexta-feira até que o país se apresente com uma situação de bloqueio da transmissão da doença. É o que determina decreto assinado pelo prefeito Colbert Martins Filho após a confirmação do terceiro caso de coronavírus - COVID-19, e da ameaça de uma epidemia da doença, em Feira de Santana.
 
O prefeito reuniu nesta sexta,13, a imprensa, secretários, Ministério Público, dirigentes de entidades de classes e empresários do setor para anunciar a medida, após parecer técnico das secretarias de Saúde do Município e do Estado sobre os riscos de transmissão do vírus em grandes aglomerações.
 
O decreto coloca o município em situação de emergência e estabelece medidas para enfrentamento do coronavírus. O chefe do Executivo Municipal ressalta que a medida é a mais responsável e prudente para evitar que o vírus se espalhe contaminando um maior número de pessoas.
 
Desde o momento da confirmação do primeiro caso no município, a Prefeitura criou um comitê específico para tratar do coronavirus, que é dirigido pela infectologista, Melissa Falcão. Segundo o prefeito, medida preventiva adotada de forma semelhante ao que vem sendo feito em São Paulo e nos melhores lugares do país.
 
Colbert Filho disse, ainda, que a Micareta aconteceria na 16ª (décima sexta) semana epidemiológica do ano (23 a 27 de abril), coincidindo com o aumento de casos previstos para ocorrer no Brasil. “Estamos nos preparando hoje para evitar um problema maior”, salienta.
 
“Este é um momento decisivo. Diante de uma ameaça real de crescimento dos números de pessoas infectadas, a nossa maior preocupação é com saúde da população. Cuidar de gente é o que fiz a vida inteira; cuidar de gente é o que eu sei fazer na minha profissão”, afirma o prefeito, que é também médico.
 
Ainda na coletiva de imprensa, no auditório da Secretaria de Saúde, com a presença do promotor de justiça Aldo Rodrigues, a secretária de Saúde, Denise Lima Mascarenhas, pontuou as ações que o Município está adotando desde o dia 6, quando foi confirmado o primeiro caso da doença, em Feira.
 
E mais uma vez, ela pediu que a população evite as notícias falsas. Além da secretária e do promotor, compuseram a mesa ao lado do prefeito, o presidente da Câmara Municipal, vereador José Carneiro Rocha, o secretário de Comunicação, Valdomiro Silva, e o procurador do Município, Ícaro Ivinn, que fez a leitura do decreto, que poderá ser acessado no Diário Oficial Eletrônico.
 
Em Feira de Santana, dos três casos de coronavírus confirmados pelo Lacen (Laboratório Central da Bahia), um caso é importado da Itália e os outros dois a transmissão foi local. São eles: uma mulher de 34 anos, que adquiriu o vírus em viagem à Itália (Roma e Milão), uma idosa de 68 anos de idade, que contraiu o vírus da filha – segundo caso anunciado. Os pacientes estão em isolamento domiciliar e monitorados pela Secretaria Municipal de Saúde (SMS).
 



ATENÇÃO:Os comentários postados abaixo representam a opinião do leitor e não necessariamente do nosso site. Toda responsabilidade das mensagens é do autor da postagem.

Deixe seu comentário!

Nome
Email
Comentário


Insira os caracteres no campo abaixo:








Nosso Whatsapp

 75 99134-8375

Visitas: 102888
Usuários Online: 18
Copyright (c) 2020 - A VOZ DA REGIÃO - Todos os direitos reservados ao Portal A Voz da Região - Direção Quirino