Quarta-feira, 11 de Dezembro de 2019
Educação

Feira de Santana terá a única escola cívico-militar da Bahia, segundo o MEC

O MEC informa que recebeu a proposta de 600 municípios com a pretensão de aderir ao modelo

Publicada em 22/11/19 às 11:52h - 62 visualizações

por A VOZ DA REGIÃO


Compartilhe
   

Link da Notícia:

 (Foto: A VOZ DA REGIÃO)

Feira de Santana é o único município da Bahia contemplado com o novo modelo de escola cívico-militar. O anúncio foi feito na manhã de quinta-feira (21) durante coletiva do ministro da Educação, Abraham Weintraub, que apresentou a primeira relação de municípios a serem atendidos desde o anúncio da implantação das escolas em todo o território. De acordo com o MEC, as escolas já contarão com a implantação do novo modelo na volta às aulas, em 2020.

O MEC informa que recebeu a proposta de 600 municípios com a pretensão de aderir ao modelo. Das 54 escolas contempladas, 38 são estaduais e 16 são municipais, como é o caso da Escola Municipal Quinze de Novembro, do distrito de Jaiba, de Feira de Santana, única contemplada em toda a Bahia. No primeiro semestre deste ano o prefeito Colbert Martins Filho se reuniu, em Brasília, com diretores do FNDE - Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação. Foi o primeiro passo para a adesão de Feira de Santana ao Programa.

Ao todo, o Nordeste vai contar com oito unidades de ensino beneficiadas pelo novo Programa Nacional das Escolas Cívico-Militares. O Ministério da Educação anunciou ainda que destinará já em 2020 “R$ 54 milhões para levar a gestão de excelência cívico-militar para as 54 escolas, sendo R$ 1 milhão por instituição de ensino. São dois modelos. Em um, de disponibilização de pessoal, o MEC repassará R$ 28 milhões para o Ministério da Defesa arcar com os pagamentos dos militares da reserva das Forças Armadas”. O documento do MEC informa ainda que os outros R$ 26 milhões vão para o governo local aplicar nas infraestruturas das unidades com materiais escolares e pequenas reformas — nestas escolas, atuarão policiais e bombeiros militares.

O ministro Weintraub esclarece que obedeceu a critérios técnicos para a escolha dos municípios e estados, dentre os quais: a localização em capitais ou regiões metropolitanas a fim de atender um número mais expressivo de estudantes; a população do município; localização em faixa de fronteira e finalmente a presença de militares na cidade.

O prefeito Colbert Martins Filho revela que já está sendo desenvolvido o projeto para construção do novo prédio para Escola Quinze de Novembro. "Esta é uma importante conquista para a educação em Feira de Santana, que vem a somar com todos os avanços que o município tem vivenciado nesta área".

O secretário de Educação de Feira de Santana, Marcelo Neves, disse que a escolha pela Quinze de Novembro atendeu às especificações do edital do MEC pela localização e apresentação de alguns fatores, como registros de vulnerabilidade social e os baixos resultados de aprendizagem no Índice de Desenvolvimento da Educação Básica, Ideb.

Ele comemora a notícia, ressaltando que certamente o novo modelo trará resultados positivos para a comunidade escolar que inclusive aprovou por unanimidade a adesão quando foi feita a audiência pública para tratar do assunto no distrito, no último mês de setembro.  





ATENÇÃO:Os comentários postados abaixo representam a opinião do leitor e não necessariamente do nosso site. Toda responsabilidade das mensagens é do autor da postagem.

Deixe seu comentário!

Nome
Email
Comentário


Insira os caracteres no campo abaixo:








Nosso Whatsapp

 75 99134-8375

Visitas: 56830
Usuários Online: 39
Copyright (c) 2019 - A VOZ DA REGIÃO - Todos os direitos reservados ao Portal A Voz da Região - Direção Quirino