Domingo, 17 de Novembro de 2019
Educação

Flica 2019: saiba como chegar, onde comer e o que fazer em Cachoeira

A maior parte do setor gastronômico de Cachoeira vai funcionar durante a Flica 2019.

Publicada em 22/10/19 às 10:07h - 34 visualizações

por Acorda Cidade


Compartilhe
   

Link da Notícia:

 (Foto: A VOZ DA REGIÃO)

Falta pouco para a cidade de Cachoeira, no Recôncavo Baiano, ser tomada pela literatura. Apresentada pelo Governo do Estado, a Festa Literária Internacional de Cachoeira (Flica) será realizada de 24 a 27 de outubro, com grandes nomes nacionais e internacionais e uma programação variada, que agrada adultos e crianças, incluindo debates literários, exposições, apresentações artísticas, contações de histórias, entre outros.

“Onde tem turismo, tem cultura e educação. Ter este evento em Cachoeira, uma cidade tombada, de história secular, é valorizar o nosso estado, os nossos ideais e esse povo que fazem a Bahia ser um estado tão plural e diverso”, afirma o secretário de Turismo do Estado, Fausto Franco. Para quem ainda não se programou, preparamos dicas de como chegar, onde comer e o que fazer em Cachoeira.

Como chegar

De carro: de Salvador, há duas opções de rotas para chegar a Cachoeira. Pelo caminho mais utilizado, o motorista deve seguir cerca de 59 quilômetros pela BR-324 até chegar ao entroncamento da BA-026, que dá acesso a Santo Amaro, município vizinho a Cachoeira. Do entroncamento até Santo Amaro são 11 quilômetros e, de lá, até a cidade da Flica são 40 quilômetros.

Outra alternativa para chegar a Cachoeira é seguir pela BR-324, passando pela cidade de Amélia Rodrigues e pelo entroncamento de Conceição do Jacuípe, até a entrada da BR-101, onde o motorista vai pegar a rodovia até o entroncamento do povoado de Capoeiruçu. Esse percurso é de, em média, 30 quilômetros. De lá, desce direto, cerca 5 quilômetros, pelo vale até Cachoeira.

De ônibus: saindo de Salvador, a empresa de transporte Santana oferece diversos horários. Da rodoviária de Salvador, há coletivos que vão direto para Cachoeira. O tempo de viagem pode aumentar por conta das paradas para embarque e desembarque de passageiros durante o percurso. O valor por trecho é de R$ 27.

Além dos ônibus que vão direto para a cidade da Flica, os passageiros têm como opção os transportes que seguem para municípios vizinhos, como Cabaceiras do Paraguaçu, São Félix e Maragojipe. Os ônibus passam por Cachoeira antes de chegar ao destino final.

Onde comer

A maior parte do setor gastronômico de Cachoeira vai funcionar durante a Flica 2019. Abaixo, listamos algumas das opções para quem não quer passar aperto na edição deste ano.

Bar e Restaurante PQTRLV – (75) 3425-3320
Funcionamento: das 11h30 até 18h

Casa de Caldos 20 Ver – (75) 99991-8560
Funcionamento: das 18h às 0h

Doces e Delícias – (75) 3425-5318/(75) 98141-7356
Funcionamento: das 8h às 22h

Garagem Macarrão Ao Vivo – (75) 99232-5496
Funcionamento: das 11h às 5h

Restaurante A Confraria – (75) 3425-1716 / (75) 3425-5124
Funcionamento: das 11h às 21h30

Restaurante Pai Thomaz – (75) 3425-2718
Funcionamento: das 11h30 às 23h (quinta), sexta e sábado até 1h

O que fazer:

Em 1971, Cachoeira foi tombado pelo Instituto do Patrimônio e Histórico Artístico Nacional (IPHAN) e passou a ser considerada Monumento Nacional. Depois de Salvador, é a localidade baiana que reúne o mais importante acervo arquitetônico no estilo barroco. Um verdadeiro deleite para os visitantes que não dispensam passeios culturais.

Conhecida pelo famoso licor, bebida típica do São João, Cachoeira também possui diversos atrativos turísticos. Entre os destaques estão os casarões dos séculos XVIII e XIX. Há também as igrejas de Nosso Senhor Santo Amaro, Ordem Terceira do Carmo e Nossa Senhora do Rosário, que são paradas certas no roteiro.

Outras opções são a visita ao Museu Hansen Bahia e os passeios de barco, que duram cerca de 40 minutos. A ponte sobre o rio Paraguaçu, que divide Cachoeira de São Félix, é mais uma atração. Por lá, é possível conhecer também a fábrica de charutos, ligada ao Centro Cultural Dannemann.

Está pensando que a cidade não tem uma atração que leva seu nome? Os visitantes podem ir na Cachoeira da Lavada, conhecida como ‘Poço da Mãe d’Água’, além das cachoeiras do Japonês, do Saco e da Murutuba. Para mais informações sobre locais de visitação e passeios por Cachoeira e região, basta entrar em contato com o Posto de Informações Turísticas do município (Secretaria de Cultura e Turismo), localizado na esquina da Praça da Aclamação.


 




ATENÇÃO:Os comentários postados abaixo representam a opinião do leitor e não necessariamente do nosso site. Toda responsabilidade das mensagens é do autor da postagem.

Deixe seu comentário!

Nome
Email
Comentário


Insira os caracteres no campo abaixo:








Nosso Whatsapp

 75 99134-8375

Visitas: 48088
Usuários Online: 11
Copyright (c) 2019 - A VOZ DA REGIÃO - Todos os direitos reservados ao Portal A Voz da Região - Direção Quirino